sexta-feira, 17 de março de 2017

SANEAMENTO É DISCUTIDO NA CMB

0


A vereadora Marinor Brito (PSOL), realizou na tarde de ontem (16), sessão especial para debater o saneamento básico em Belém e região metropolitana.
“A água suja que sai das torneiras, a falta de água, os alagamentos constantes não só na periferia, mas em toda Belém, a falta de esgotamento sanitário, a crise dos resíduos sólidos, são provocados pela falta de políticas públicas. A prefeitura de Belém, o governo do Estado, a Cosanpa precisam solucionar este problema, pois essa crise precisa ter um fim. O povo paga imposto e precisa ter de volta o saneamento como resultante das políticas públicas. Essa sessão foi realizada justamente para mobilizar a sociedade a fim de criar indicativos para que o nosso PLANO DIRETOR que, por falta de interesse do poder público, até hoje não foi regulamentado, e por isso não temos um plano para enfrentar os problemas relativos à falta de saneamento. A falta de saneamento é uma questão grave e a população não pode sofrer as consequências de uma má administração pública”, disse Marinor.

A ex-senadora lamentou ser esta a terceira sessão de interesse público que o MPE se nega a comparecer para dar uma resposta à sociedade uma vez que houve uma irresponsabilidade ao aferir uma autorização para a implantação de um lixão em área de preservação ambiental.
Estiveram compondo a mesa a vereadora Marinor, líder do PSOL na CMB e proponente da sessão, a Drª Lilian Leal Garcia, da Comissão de Saúde da OAB, Nadia da Luz, catadora e presidente da Rede CataPará, Renan Gustavo, representando a Arquidiocese de Belém, Ronaldo Cardoso, representando o Sindicato dos Urbanitários, Francisco Pazero, especialista em Saneamento e Macrodrenagem, Elizeth Maia, representante da SDDH, e Francisco Pacheco, representando o SEDOP.

0 comentários: