quarta-feira, 18 de abril de 2012

BELÉM 400 ANOS | POR UMA BELÉM SOLIDÁRIA E FELIZ!

By: MARINOR BRITO: - 16:32

Share

& Comment



Seminário “Belém 400 anos: qual cidade que queremos?
Retirar a cidade do abandono e transformá-la em um espaço de solidariedade. Este foi o clamor das cerca de 500 pessoas que se reuniram, nesta terça-feira, 17, para discutir o futuro de Belém. O seminário “Belém 400 anos: qual cidade que queremos?” reuniu no auditório do Hotel Sagres, em São Brás, representantes de vários segmentos sociais e políticos, que estão comprometidos com a construção de uma cidade melhor, que seja um espaço de solidariedade e felicidade.

Maria Adélia de Souza
A doutora em Geografia pela Universidade de Paris I (1975) e professora titular aposentada da USP, Maria Adélia de Souza foi a palestrante principal do evento, que também teve a participação do deputado estadual Edmilson Rodrigues (PSol) e do psicólogo Dalci Carlos da Silva, que atua há cerca de três décadas no Ver-o-Peso.

Edmilson Rodrigues,
O movimento ‘Belém nas mãos do povo’, organizador do evento, reuniu no mesmo espaço pessoas de diversas entidades da sociedade civil e de diversos partidos políticos, além de pesquisadores e técnicos de universidades e de comunidades de toda a capital. A emoção esteve presente na fala de todos que se manifestaram, clamando pela retomada da cidade pelo povo, a exemplo do que ocorreu na experiência do Governo do Povo, que teve a frente Edmilson Rodrigues, que governou Belém por dois mandatos (1997-2004). “Eu faço parte desse movimento como cidadão, deputado estadual e como um apaixonado pela cidade. Podem contar comigo porque sempre trabalharei para que essa cidade seja um lugar de construção de felicidade”, disse Edmilson.

"Sempre trabalharei para que essa cidade seja um lugar de construção de felicidade”, disse
A professora Maria Adélia de Souza destacou que a história tupinambá pode e deve atribuir a Belém o codinome de ‘Dignidade da Amazônia’. “Belém é altiva, garbosa, imponente, digna. É um privilégio estar aqui com vocês pensando sobre essa metrópole. Uma paulista como eu se atreve estar aqui porque sou uma estudiosa do país e porque já orientei três paraenses, dos quais me orgulho muito, dentre eles Edmilson Rodrigues”, disse a pesquisadora, destacando que ‘essas imensidões urbanas, que chamamos de metrópole, esse mundo globalizado, regido pela técnica e tecnologia, é uma faca de dois gumes: tem salvo vidas e feito o mundo se aproximar, mas por outro lado trazem com elas a sua outra cara’. “Porque essas metrópoles exigem um aperfeiçoamento no cotidiano do seu conhecimento e poucos conseguem acompanhá-la. Isso gera um processo de segregação espacial porque o mundo hoje é regido pela política e não pela economia. Por isso, precisamos ter políticos que conheçam bem essa realidade e que sejam otimistas e que trabalhem para a construção dessas metrópoles como lugares de solidariedade”, ressaltou a pesquisadora, que leu um trecho de uma poesia de Pablo Neruda em homenagem ao deputado, que diz: “Ao escolher com sabedoria viver sua vida com otimismo, seu coração sorri, seus olhos brilham e a humanidade agradece por você existir”.

violonista Salomão Habib
O violonista Salomão Habib fez uma apresentação emocionante no seminário e destacou a importância da preservação da cultura indígena e regional, ao executar músicas que fazem referência a esses aspectos culturais. O psicólogo Dalci Carlos da Silva, que atua há cerca de 30 anos no Ver-o-Peso disse que sua vida está enraizada naquele espaço e que fica triste ao ver o nível de abandono daquele que é o maior cartão postal de Belém. “Moro na rodovia Augusto Montenegro e todos os dias atravesso a cidade para ir trabalhar no Ver-o-Peso, onde tenho uma banca. Fico muito triste ao ver o abandono que tomou conta daquele espaço. Na verdade, o abandono pode ser visto em todo a cidade, no trajeto que percorro, diariamente. Por isso, é preciso que nós, o povo, retomemos a cidade de volta e construamos políticas públicas que resgatem a sua cultura e a sua história, porque isso pertence ao povo, Por isso, queremos Edmilson Rodrigues de volta à prefeitura porque tínhamos um governo que dialogava com o povo”, concluiu Dalci, que participou ativamente do Orçamento Participativo e do Congresso da Cidade, fóruns de debate e de construção de políticas públicas inclusivas para Belém.

Marinor Brito e Edmilson Rodrigues no seminário que lotou o auditório do Hotel Sagres, dia 17.04, Belém do Pará.

About MARINOR BRITO:

Organic Theme is officially developed by Templatezy Team. We published High quality Blogger Templates with Awesome Design for blogspot lovers.The very first Blogger Templates Company where you will find Responsive Design Templates.

0 comentários:

Copyright © 2015 Marinor Brito

Designed by Templatezy & Copy Blogger Themes