terça-feira, 22 de novembro de 2011

Proposta da direção do Basa é rejeitada e greve continua

By: MARINOR BRITO: - 19:22

Share

& Comment

Cerca de 400 empregados do Banco da Amazônia (Basa), realizaram assembleia geral na segunda-feira (21), para avaliar a proposta apresentada pela diretoria do banco encaminha ao comando de greve na última sexta-feira (18).

Realizada na sede do sindicato dos bancários, centro de Belém, a categoria rejeitou por ampla maioria a proposta encaminhada pela direção do Basa.

- Foi a maior assembleia dos últimos cinco anos, com a presença de aproximadamente 400 funcionários e a proposta da instituição mais uma vez não convenceu a categoria, porque não esteve a contento dos empregados do Banco da Amazônia, por isso, a grande maioria rejeitou a proposta, disse Sílvio Kanner, da presidência da AEBA.

Votaram a favor da proposta apenas os gerentes executivos que compareceram em massa coagidos a fazer a vontade da diretoria do Banco e tentar pôr fim à greve.

Proposta não convenceu

No início da tarde de ontem o Banco encaminhou via e-mail para os empregados contendo uma proposta informal.
Na análise do conteúdo da mensagem mostrou que se tratava de uma variação do mesmo conteúdo que já havia sido apresentado, ilustrando mais uma vez a tentativa do Banco de confundir a categoria e desqualificar a vontade dos empregados.
A proposta que é válida e reconhecida pela categoria foi avaliada em assembleia, apresentada pelo Banco durante a reunião com as entidades na Procuradoria Geral do Trabalho. Tal iniciativa da instituição tentou confundir seus empregados através de propostas ilusórias pelo e-mail interno, mas os empregados do Basa estão convencidos de que somente algo formal, concreto e satisfatório, que contemple a melhoria para todos e assim, então, será aceita para por fim a maior greve já protagonizada pelos guerreiros do Banco da Amazônia nos últimos 20 anos.

O que os empregados do Basa reinvidicam:
- Reajuste de 12% em todas as verbas salariais (com reflexo em todo o PCS).
- 6% de reposição salarial referente a perdas salariais dos últimos 10 anos.

- Reajuste mínimo de 9% no reembolso do Plano de Saúde.

- Compensação dos dias parados durante a greve na mesma fórmula de 2010 (1h compensada para cada 2h de greve).

- PLR na regra de 60% linear mais 40% proporcional.

- Não desconto pecuniário dos dias parados.

O que o Banco propôs:

- 10% de reajuste linear a ser aplicado sobre a tabela de cargos dos empregados, o anuênio e o quinquênio, sendo que 9% desse reajuste seria aplicado a partir de setembro de 2011 e o 1% restante a partir de março de 2012.

- 9 % de reajuste sobre as demais verbas salariais.

- Equiparação do piso dos empregados ao modelo da Fenaban R$ 1.520,00 (durante a reunião na PGT a proposta do Banco foi de piso de R$ 1.400,00).

- E compensação dos dias parados na mesma fórmula do ano passado (1h compensada para cada 2h de greve), sendo que o prazo para compensação até o dia 10 de janeiro de 2012.

Confira os vídeos da Assembleia:
Apresentação da proposta do Banco: http://www.youtube.com/watch?v=cM6B125jI78
Presidente da AEBA, Silvio Kanner defendendo a rejeição da proposta: http://www.youtube.com/watch?v=tacKIzqOgHM

Informações e foto do site da AEBA com redação e edição da equipe do blog.

About MARINOR BRITO:

Organic Theme is officially developed by Templatezy Team. We published High quality Blogger Templates with Awesome Design for blogspot lovers.The very first Blogger Templates Company where you will find Responsive Design Templates.

0 comentários:

Copyright © 2015 Marinor Brito

Designed by Templatezy & Copy Blogger Themes