sábado, 6 de agosto de 2011

Parlamentares do PSOL/PA participaram de audiência Pública sobre a divisão do Pará

By: MARINOR BRITO: - 02:29

Share

& Comment

Deputado Edmilson Rodrigues e Celso Sabino;
Senadora Marinor Brito e Deputado Edilson Moura
Foto: Romênia Macedo
A senadora Marinor Brito e o deputado Edmilson Rodrigues do PSOL/PA participaram na tarde desta sexta-feira, 05, de audiência pública realizada no auditório do TSE, em Brasília (DF), que coletou sugestões sobre as regras que nortearão o plebiscito do Pará.
Presidida pelo ministro Arnaldo Versiani do Tribunal Superior Eleitoral, o evento contou com a participação do Ministério Público Eleitoral, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), parlamentares e autoridades paraenses, além de entidades da sociedade civil interessadas no pleito.
Para o ministro Versiani, a grande preocupação do TSE está no formato da propaganda a ser veiculada, e principalmente a necessidade de saber de fato qual é a população a ser consultada.
<><> <><> <><>
Senadora Marinor Brito
Foto: Romênia Macedo


Em discurso, a senadora Marinor Brito destacou que é contrária à divisão do Estado do Pará e ressaltou a importância do posicionamento público dos parlamentares paraenses, enquanto representantes do povo, já que muitos disseram temer perdas políticas ao admitirem uma ou outra posição.
Marinor, enfatizou que se deve ter uma grande preocupação com o que este processo [o plebiscito] vai significar de fato para a vida dos paraenses e em seguida, apresentou um conjunto de propostas elaboradas em uma reunião que aconteceu pela manhã em seu gabinete, que contou com a presença dos deputados Edmilson Rodrigues (PSOL), Edilson Moura (PT) e Celso Sabino (PR).
Entre as propostas do grupo de parlamentares está a mudança na data do plebiscito para 18 de dezembro de 2011, afim de assegurar maior participação do eleitorado; garantir que todos os parlamentares das Frentes possam representá-las nos debates da TV e Rádio; garantir que um parlamentar possa participar de mais de uma Frente, desde que não conflitante com as questões analisadas no plebiscito; assegurar que as pesquisas eleitorais obedeçam rigorosamente critérios científicos, especialmente acerca da amostra das regiões do Estado e estabelecer prazo para realização das convenções de parlamentares para eleger presidente e tesoureiro das Frentes.
- É muito importante garantir a flexibilização da participação dos representantes nas Frentes. Ou seja, é imprescindível que se garanta que um parlamentar possa participar de mais de uma Frente, desde que não conflitante com as questões analisadas no plebiscito, disse a senadora do Pará.
<><> <><> <><>
Deputado Edmilson Rodrigues
Em sua fala, o deputado Edmilson Rodrigues, ressaltou que defende a mais ampla participação popular e reforçou a necessidade de alteração no calendário de realização do plebiscito, sugerindo que a data do pleito passe do dia 11 para o dia 18 de dezembro. O parlamentar do PSOL teme que por se tratar de um feriado no dia 08, [Dia Municipal de Nossa Senhora da Conceição], muitos eleitores poderão deixar de votar por estarem fora do domicílio eleitoral. Propôs também, que somente eleitores inscritos seis meses antes da data de realização do plebiscito tenham direito ao voto. A medida, segundo ele, é para evitar que fluxos migratórios influenciem no resultado do plebiscito e o mesmo, acabe por não refletir a vontade do povo.
O Plebiscito no Pará, está previsto para o dia 11 de dezembro (domingo), e consultará todos os eleitores paraenses acerca do desmembramento ou não do Estado. Os eleitores devem comparecer à sua respectiva seção eleitoral das 08h às 17h e quem não comparecer, terá de justificar a ausência.
-------
Com informações e fotos de Mônica Marques (assessoria de Brasília-DF) e redação da Assessoria de Comunicação da Senadora Marinor Brito.

About MARINOR BRITO:

Organic Theme is officially developed by Templatezy Team. We published High quality Blogger Templates with Awesome Design for blogspot lovers.The very first Blogger Templates Company where you will find Responsive Design Templates.

2 comentários:

Jorge Celso disse...

Os Baianos foram contra a divisão da Bahia e no Pará não vai ser diferente. "DIGA NÃO A DIVISÃO DO PARÁ"

Braulio Uchôa disse...

Gostaria, se possivel, que desse espaço nesse blog para essa nota
10/08: ATO EM DEFESA DO SOME: O SISTEMA MODULAR DE ENSINO PEDE SOCORRO
A política de sucateamento da educação segue seu curso sem que nenhuma autoridade ou justiça interfira nesta nefasta maneira de governar dos partidos políticos, que se revezam no poder e elegem a educação como inimigo público número um e depois jogam a culpa pelo caos no ensino, nas costas dos profissionais da educação. Bem sabemos que as causas das mazelas da educação são outras, inclusive pela malversação do dinheiro público, que tira recursos da área social, como a educação e saúde para engordar os bolsos dos políticos corruptos deste Estado.

Para minorar este tipo de atrocidades, exigimos que o governo Jatene implemente imediatamente nosso Plano de Carreira, uma conquista histórica da categoria, porém, até hoje ignorado. Só com uma carreira respeitada, os politiqueiros de plantão deixarão de desviar as verbas destinadas à educação e à valorização profissional que tanto almejamos.

No dia 10 de agosto, professores de vários municípios do Estado farão um poderoso ato público em defesa da educação do campo, em especial do Projeto Sistema Modular de Ensino, que se encontra em péssimas condições, com cortes significativos os profissionais do SOME continuem atuando de forma eficaz. Esse projeto existe há mais de 30 anos, garantindo o Ensino médio e fundamental às comunidades mais longínquas, onde o ensino regular não se faz presente. Nossa força esta no nossa unidade.



Principais reivindicações:

1. Pagamento dos alugueis das casas cedidas aos professores do sistema. Sem o pagamento em dias, as casas correm o risco de serem interditadas.



2. Pagamento da gratificação de julho, garantida no Art. 30 do PCCR, e que já foi paga em outros governos;

3. Transporte Escolar com qualidade. O péssimo serviço coloca em risco a vida de professores e alunos;



3. Melhores condições de trabalho. As péssimas condições físicas onde se ministram as aulas na sua maioria são realizadas em barracões insalubres;



4. Nomeação imediata de concursados para o projeto;



Por essas e outras reivindicações convocamos à categoria de todos os municípios onde exista o SOME para o ATO em frente à SEDUC no dia 10 (quarta-feira) às 9h.

Copyright © 2015 Marinor Brito

Designed by Templatezy & Copy Blogger Themes