sábado, 26 de março de 2011

Neste domingo, II Caminhada pela Liberdade Religiosa no Pará.

By: MARINOR BRITO: - 20:34

Share

& Comment

INTECAB /PARÁ (*)
É com satisfação e orgulho que o INTECAB /PARÁ – Instituto Nacional da Tradição e Cultura Afrobrasileira – e as Comunidades Tradicionais de Terreiros lançam a II Caminhada pela Liberdade Religiosa. A ação configura-se como o pontapé inicial de uma campanha de conscientização e defesa da liberdade de crença e contra a intolerância religiosa.
Este é um assunto que diz respeito às religiões, mas também diz respeito a todos os defensores da cidadania e dos direitos fundamentais da pessoa humana.
A liberdade de crença é um direito assegurado na Constituição Federal, que necessita urgentemente de validade prática, de modo que toda e qualquer crença ou religião possa ser exercida num contexto de respeito, paz e compreensão.
A Declaração Universal dos Direitos Humanos, no artigo 18 determina que a intolerância religiosa ofende a dignidade da pessoa humana e é uma grave violação dos direitos humanos.
O primeiro passo nessa luta deve ser conhecer os direitos, divulgá-los e conscientizar as pessoas e a sociedade.
Segundo o IBGE, o povo brasileiro professa várias religiões. Há também os ateus, que pagam impostos como os fiéis e merecem toda a consideração e respeito.
Todos devem ter o direito de praticar sua crença de acordo com seus costumes, tradições e valores. E o Estado tem a obrigação de manter a paz social, a compreensão e respeito mútuo entre as várias denominações religiosas.
De outra parte, a intolerância e a discriminação que há séculos perseguem as religiões de matiz africana representam uma das faces mais perversas do racismo brasileiro.
As religiões indígenas, o judaísmo, o islamismo, o espiritismo, o budismo e outras religiões que no Brasil podem ser consideradas “minoritárias”, também são vítimas de discriminação.
No passado, a própria lei discriminava e punia qualquer manifestação religiosa que diferisse da religião então considerada oficial. No presente, a lei determina a igualdade de todas as religiões, mas, na prática muitas são as violações de direitos.
Juntos, unidos, podemos fazer com que a lei tenha validade na prática. A lei vale para todas as religiões. Discriminação religiosa é crime. E não haverá democracia plena no Brasil enquanto houver ofensas e discriminação de ordem social e cultural, baseada em religião ou crença.
Dia 27 de março de 2011
9 horas na escadinha do Veo-o-Peso, Belém/Pará


Instituto Nacional da Tradição e Cultura Afrobrasileira

About MARINOR BRITO:

Organic Theme is officially developed by Templatezy Team. We published High quality Blogger Templates with Awesome Design for blogspot lovers.The very first Blogger Templates Company where you will find Responsive Design Templates.

0 comentários:

Copyright © 2015 Marinor Brito

Designed by Templatezy & Copy Blogger Themes