terça-feira, 9 de novembro de 2010

Ato pela saúde mental

By: MARINOR BRITO: - 09:10

Share

& Comment

Pela valorização e respeito aos profissionais e usuários do serviço

No próximo dia 11 de novembro, os servidores públicos da Casa Mental de Saúde do Adulto realizarão um novo protesto para pedir o afastamento imediato da gerente do órgão, Neysa Lima, a quem acusam de praticar assédio moral contra os funcionários da instituição e, sobretudo, negligenciar no tratamento aos usuários do serviço. Denúncias neste sentido vêm sendo feitas desde quando a gerente assumiu o cargo.

Os servidores afirmam que a ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) já foi avisada do problema e que 17 boletins de ocorrência já foram feitos contra a gerente. O caso também já foi levado ao Ministério Público estadual.

Tudo isso não foi suficiente até agora para que a prefeitura de Belém tomasse qualquer providência para tentar resolver esta grave situação.

Parte de um problema mais sério
Mas esta situação é apenas parte de um problema mais sério. O fato é que a prefeitura, ao longo do mandato do atual gestor, vem promovendo o desmonte do serviço e dos princípios que deram origem às Casas, inauguradas na gestão de Edmilson Rodrigues na prefeitura de Belém. Foram criadas: a Casa Mental para crianças e adolescentes, a Casa Mental para adultos e a Casa mental de Mosqueiro, espaços que priorizavam a integração dos usuários à família e à comunidade.

Nesta área de saúde mental o governo do Povo deu passos importantes para melhorar a assistência ao sujeito em sofrimento mental. Este programa foi desenvolvido com a participação de profissionais especializados na área da saúde mental, compromissados com a luta do Movimento Antimanicomial. Uma referência iniciada contra os manicômios e contra a lógica que os sustentou desde a sua criação: a lógica da exclusão.

Na época, os usuários chegavam às Casas de saúde mental pela manhã e retornavam ao lar à noite, depois de passarem por terapias e atividades de lazer como passeios a museus, teatros e atividades pedagógicas. Experiência muito importante para o avanço da Política da Reforma Psiquiátrica em Belém, com a criação dos serviços substitutivos ao manicômio.

Renovar o espírito do tratamento: humanizá-lo.
Esta experiência buscou refletir o ideário de um movimento que nasceu e cresceu do desejo de se renovar o espírito do tratamento, humanizá-lo, e mais que isso, substituir a lógica manicomial por outra lógica que possibilite a criação de um sistema mais eficaz, preocupado com a inclusão ou reinserção social do portador de sofrimento mental.

Neste sentido, é fundamental que os profissionais, usuários e entidades que atuam para que os direitos do sujeito em sofrimento mental sejam respeitados, não abram mão dos avanços e das conquistas alcançadas e unam-se cada vez mais para vencer as dificuldades ainda existentes e para promover a valorização e o respeito aos profissionais e usuários do serviço.

Todos à luta! Nenhum direito a menos.

Novembro - Belém do Pará
Movimento de Luta Antimanicomial/PA

About MARINOR BRITO:

Organic Theme is officially developed by Templatezy Team. We published High quality Blogger Templates with Awesome Design for blogspot lovers.The very first Blogger Templates Company where you will find Responsive Design Templates.

0 comentários:

Copyright © 2015 Marinor Brito

Designed by Templatezy & Copy Blogger Themes