quarta-feira, 22 de março de 2017

MORADORES DE MARITUBA VÃO ÀS RUAS PROTESTAR CONTRA LIXÃO

0


A vereadora Marinor Brito (PSOL) participou na manhã desta quarta-feira (22) de grande ato público que reuniu cerca de 50 mil moradores de Marituba (município da região metropolitana de Belém). O ato contou também com a participação de diversas entidades do movimento social, sindicalistas, ambientalistas e Frente Povo Sem Medo.


- Os grandes responsáveis por esse caos instalado aqui é o governo do estado, Simão Jatene e o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, ambos do PSDB, que viraram às costas para o povo de Marituba e nada fizeram para evitar a poluição do ar, o mau cheiro, o desconforto generalizado, trazendo uma grande incidência de doenças para toda a população. A responsabilidade desses políticos não é menor que a do MPE (Ministério Público do Estado) que cruzou os braços e deixou de apurar as diversas denúncias que fizemos e que agora vêm à tona. Por isso, o MPE, de certa forma é conivente e também tem que ter sua responsabilidade apurada, pois segundo suspeitas dos próprios ambientalistas ao não cumprir o seu papel fiscalizador "deu" carta branca para que a Revita fizesse que bem quis, como a instalação do lixão a céu aberto, não cobertura das piscinas de chorume, poluindo o ar, causando doenças de todos os tipos e decretando a morte do rio Uriboca, fonte de vida de populações quilombolas que vivem em locais de proteção ambiental. Para nós do PSOL, não há razão para ocupar um mandato parlamentar se não for para mudar a vida do povo, por isso, estamos aqui, para organizar o povo e reforçar as lutas por seus direitos, encerrou a ex-senadora.

terça-feira, 21 de março de 2017

MARINOR ACOMPANHA JULGAMENTO DO SUSPEITO DE ASSASSINAR ADOLESCENTE EM CHACINA NA CAPITAL PARAENSE

0






A vereadora Marinor Brito (PSOL), acompanhou na manhã de hoje (21), o julgamento do suspeito de assassinar Eduardo Chaves, adolescente de 16 anos vítima da chacina que ocorreu em novembro de 2014, após a morte do Cabo Pet. Até agora, nove processos foram arquivados por falta de autoria. 

“O poder público não teve a capacidade de apurar quem foram os autores e por isso arquivou nove processos. Agora, há esses dois julgamentos que precisam ser uma resposta aos familiares das vítimas da chacina, que apelam por respostas do estado. Belém e o estado do Pará não tem mais governo, pois não há mais controle. Ninguém aguenta mais esse desgoverno do PSDB, ninguém aguenta mais a matança que se espalhou pela cidade”, disse Marinor.




sexta-feira, 17 de março de 2017

SANEAMENTO É DISCUTIDO NA CMB

0


A vereadora Marinor Brito (PSOL), realizou na tarde de ontem (16), sessão especial para debater o saneamento básico em Belém e região metropolitana.
“A água suja que sai das torneiras, a falta de água, os alagamentos constantes não só na periferia, mas em toda Belém, a falta de esgotamento sanitário, a crise dos resíduos sólidos, são provocados pela falta de políticas públicas. A prefeitura de Belém, o governo do Estado, a Cosanpa precisam solucionar este problema, pois essa crise precisa ter um fim. O povo paga imposto e precisa ter de volta o saneamento como resultante das políticas públicas. Essa sessão foi realizada justamente para mobilizar a sociedade a fim de criar indicativos para que o nosso PLANO DIRETOR que, por falta de interesse do poder público, até hoje não foi regulamentado, e por isso não temos um plano para enfrentar os problemas relativos à falta de saneamento. A falta de saneamento é uma questão grave e a população não pode sofrer as consequências de uma má administração pública”, disse Marinor.

A ex-senadora lamentou ser esta a terceira sessão de interesse público que o MPE se nega a comparecer para dar uma resposta à sociedade uma vez que houve uma irresponsabilidade ao aferir uma autorização para a implantação de um lixão em área de preservação ambiental.
Estiveram compondo a mesa a vereadora Marinor, líder do PSOL na CMB e proponente da sessão, a Drª Lilian Leal Garcia, da Comissão de Saúde da OAB, Nadia da Luz, catadora e presidente da Rede CataPará, Renan Gustavo, representando a Arquidiocese de Belém, Ronaldo Cardoso, representando o Sindicato dos Urbanitários, Francisco Pazero, especialista em Saneamento e Macrodrenagem, Elizeth Maia, representante da SDDH, e Francisco Pacheco, representando o SEDOP.

quinta-feira, 16 de março de 2017

VEREADORA BUSCA SOLUÇÃO PARA O MERCADO INFORMAL E ORDENAMENTO DE FEIRAS

0



A vereadora Marinor Brito (PSOL), junto com trabalhadores do mercado informal, reuniu na manhã desta quinta-feira (16), com o secretário municipal de economia (Secon), Mário Freitas, e a diretora geral, Naiza Sampaio, para tratar de quatro assuntos que envolvem o reordenamento do espaço do Basa, na Praça da República, ordenamento da Feira da Pedreira, a perseguição aos trabalhadores da Praça Batista Campos e da João Alfredo. 
“A reunião foi boa e o secretário se comprometeu em dar uma atenção em todas as questões trazidas para buscar apresentar aos trabalhadores os projetos e o trabalho de reordenamento que ele prevê para essas áreas”, disse Marinor.
O secretário disse que irá rever a atuação truculenta com os ambulantes e as dificuldades no acesso à feira da Pedreira. Já em relação a reordenação das ruas João Alfredo e Santo Antonio, no Centro Comercial, o projeto já está praticamente consolidado entre os técnicos do Iphan e a prefeitura. O secretário garantiu que nenhum trabalhador deixará seu posto de trabalho. Da Praça Batista Campos, foi suspensa a ordem de que eles não podem atuar. Segundo o secretário, a proibição nem é da secretaria. Os trabalhadores estão autorizados a continuar trabalhando desde que seja dentro das regras, como permanecer dentro de um espaço determinado, sem atrapalhar a via pública impedindo o direito de ir e vir das pessoas. Ele ficou de acompanhar mais de perto as fiscalizações da SECON para evitar que trabalhadores sejam abordados de forma indevida.
Na ocasião, a ex-senadora também tratou do problema da venda inadequada na pedra do Ver-O-Peso, e também do Espaço Palmeira, que persiste com o mesmo tipo de problema por não ter atrativos que à população, gerando uma situação de dificuldade para os ambulantes de permanecerem La dentro.
A vereadora entrará em contato com o secretário da Sesan para solucionar a situação do buraco da João Alfredo, pois há um perigo muito grande do solo ceder devido a erosão, podendo causar um grave acidente. “A prefeitura tem que solucionar este problema o mais rápido possível”, concluiu a parlamentar.

DENÚNCIA

0


Enquanto o prefeito vai à imprensa dizer que investiu cerca de R$ 1 milhão em asfalto nos dois primeiros meses de 2017, a realidade da população é outra. Moradores da Rua São José, no bairro do Benguí, denunciam a falta de saneamento e o abandono por parte da prefeitura. A dificuldade no acesso é um problema por conta dos intensos alagamentos por causa da água da chuva. Muitos moradores reclamam dessa situação que vai se repetindo pela cidade inteira.

quarta-feira, 15 de março de 2017

DILIGÊNCIA ORGANIZADA PELO PRESIDENTE DA CMB MAURO FREITAS É BARRADA PELA SEGUNDA VEZ EM VISTORIA DE EMPRESAS PRODUTORAS

0



Com exceção da bancada do PSOL que permaneceu pressionando junto com a comunidade, os demais vereadores simplesmente viraram as costas para o povo. É de se admirar, mas a verdade é que os vereadores ao serem barrados na porta da empresa Revita, responsável por administrar o Aterro Sanitário, em Marituba, simplesmente deram meia volta e as costas à população de Marituba, dando a entender que já havia um acordo entre o prefeito Zenaldo Coutinho com a própria empresa. E não é de se admirar se os vereadores que fazem parte da base aliada do prefeito já tinham conhecimento. Tanto é verdade que não fizeram nada para o cumprimento da diligência. Os moradores de Marituba ameaçam fechar novamente a Alça Viária impedindo que mais lixo seja despejado no local. “Estamos sofrendo todos os dias com o mau cheiro por conta da irresponsabilidade do governo tucano que autorizou a implantação de um lixão nesta área que antes era uma grande mata. Os rios estão sendo contaminados com o chorume. Não somos obrigados à aguentar esse desrespeito não só com a comunidade, mas também com o meio ambiente”, disse Hélio Oliveira, morador.

Para a vereadora Marinor Brito (PSOL), que está de licença médica e não se fez presente na manifestação, é necessária a instalação urgente de um comitê de crise, porque é necessário destinar para algum lugar o lixo, pois “não se pode deixar a população de Belém no desespero sem a coleta regular do lixo, assim como também os moradores de Marituba não podem serem forçados de uma hora para outra a conviver com um lixão em sua cidade”

segunda-feira, 13 de março de 2017

MARINOR PRESTIGIA FESTA DAS APARELHAGENS DE BELÉM

0


A vereadora Marinor Brito (PSOL), prestigiou na noite de sábado (11), o “Fest Saudade”, na Metrópole, que contou com as aparelhagens: Rubi e Búfalo do Marajó. “Eu me senti muito honrada pelo convite e a recepção que tive foi maravilhosa e acalorada. Gente boa como o Ademar da A3 e DJ Tubarão, estão de parabéns e podem contar comigo. Quero destacar também que é a primeira vez que participo de um evento organizado por aparelhagens. Minha impressão foi de que é um tipo de entretenimento garante valores acessíveis para as camadas mais populares da sociedade, mas que, infelizmente, ainda sofre muito preconceito por parte do poder público. Posso dizer que a experiência foi positiva. É muito importante trazer esse setor da economia de eventos para o calendário de Belém, porque gera empregos e possibilita diversão para a nossa população. Agora, é necessário que o poder público estadual garanta segurança e o acesso nos locais de entretenimento”, disse Marinor.